21 julho, 2014

Pastor Silas Malafaia acusa governo do PT de usar a Receita Federal para exercer perseguição política e religiosa contra ele

O pastor Silas Malafaia, líder da igreja Assembleia de Deus Vitoria em Cristo, está acusando o governo do PT de articular uma perseguição política e religiosa contra ele. Entre as manobras que Malafaia afirma terem sido feitas contra ele, ele diz que o governo colocou a Receita Federal para realizar uma série de investigações infundadas contra a Associação Vitória em Cristo, instituição comandada por ele, e também contra a igreja da qual ele é pastor.
Em um vídeo de 14 minutos, o pastor afirma estar sofrendo tal perseguição a cerca de um ano, e que agora chegou a hora de denunciar a perseguição que está sofrendo por parte do Governo Federal.
- Eu estou a um ano sofrendo uma perseguição política e religiosa do governo do PT. Como diz a Bíblia: “há tempo para todas as coisas”; e chegou a hora de eu denunciar e mostrar com documentos, porque eu não sou criança e não vou vir aqui e jogar alguma coisa sem ter documentações e provas.
Para explicar tal perseguição, Malafaia afirma ter que voltar um pouco na história e explica que em 2011, no Fórum Social do Rio Grande do Sul, o ministro Gilberto Carvalho afirmou que era necessário que o PT entrasse em uma disputa contra os pastores evangélicos pelas classes mais pobres da população brasileira, o que o pastor classifica como “coisa de comunista que quer controlar todos os setores da sociedade”. Ele comentou também, como motivo para a perseguição que afirma estar sofrendo, sobre sua pregação na manifestação que organizou em Brasília no dia 5 de junho de 2013, na qual falou contra os políticos envolvidos no escândalo do mensalão, afirmando que eles deveriam estar na cadeia.
Malafaia afirma então que no dia 10 de julho, pouco depois da manifestação, recebeu uma intimação da Receita Federal para uma fiscalização na igreja liderada por ele e que no dia seguinte, recebeu uma intimação para uma fiscalização contra a Associação Vitória em Cristo, da qual ele é presidente.
Segundo o pastor, nos meses seguintes continuou recebendo seguidas intimações para apresentar documentos referentes às duas instituições. Ele afirma ainda que em fevereiro de 2014, sem que a investigação que começou em 2013 ter sido encerrada, outro grupo de auditores da Receita Federal iniciou investigação contra a Associação, e que em abril outra investigação foi aberta contra sua igreja, também sem que a primeira tivesse sido encerrada.
Explicando sua denúncia de que tais investigações são na verdade uma perseguição política e religiosa contra ele, Malafaia afirma que a Receita só solicitou documentos referentes à gestão das instituições a partir de 2010, ano em que ele se tornou presidente da igreja e da Associação.
- Porque a investigação não foi feita de 2008 e 2009, já que eles têm autoridade para fazer? Porque exatamente no ano em que eu assumo a presidência da igreja é que eles vêm com perseguição? Porque antes dos encerramentos da auditagem fiscal, outro grupo abre investigação nas mesmas entidades que eu presido? – questionou o pastor.
Malafaia comentou ainda sobre o pedido de demissão do vice-diretor de investigação da Receita Federal, Caio Marcos Cândido, em outubro de 2013. Na ocasião, Cândido pediu exoneração do cargo afirmando estar havendo interferência política na Receita.
Afirmando que podem o investigar à vontade, o pastor disse que em mais de um ano de investigação, nada foi apurado contra ele. De acordo com Malafaia, tais investigações foram motivadas por um preconceito de que pastores são ladrões e pegam para si o dinheiro das igrejas.
Além das denúncias, Malafaia afirmou ainda que a Receita e o Governo deveriam investigar o filho do ex-presidente Lula, “que era um pobre rapaz quando o pai dele passou a ser presidente, e hoje é um milionário”.
Ele afirmou que o governo liderado pelo PT está tentando transformar o Brasil em um lugar como Cuba ou Venezuela, e que no futuro é provável que sejam criadas “igrejas evangélicas do PT, igreja católica do PT, polícia federal do PT, ministério público do PT e supremo tribunal federal do PT”.
- Mil vezes não! Nenhum partido político pode ser dono desse país – exclamou Silas Malafaia, questionando o que de bom deixaremos para as gerações futuras.
- A cúpula desse partido está na cadeia, na maior roubalheira da história dessa nação. Como é que esses caras tem a ousadia de querer permanecer no poder? – questionou Malafaia, afirmando que o PT está tentando instrumentalizar o Estado e usando “instituições preciosíssimas para promover perseguição política e religiosa”.

Assista na íntegra ao vídeo-denúncia de Silas Malafaia:

Câmara de Nova Odessa aprova leitura obrigatória da Bíblia nas escolas

O projeto levanta polêmica entre especialistas e entre a população da cidade
Câmara de Nova Odessa aprova leitura obrigatória da Bíblia nas escolasNova Odessa aprova leitura obrigatória da Bíblia nas escolas
A Câmara municipal de Nova Odessa, interior de São Paulo, aprovou um projeto de lei que obriga a leitura da Bíblia nas escolas municipais.
A lei é de autoria do vereador Vladimir Antônio da Fonseca (SDD) que é evangélico. Na visão do parlamentar o projeto “não se contrapõe à ideia de Estado laico” e nem “desafia os valores consagrados na Constituição”.
“A intenção foi a melhor possível”, disse Fonseca. Mas a proposta de tornar obrigatória a leitura da Bíblia nas escolas tem gerado debate entre a população da cidade e entre especialista.
Para a professora da Faculdade de Direito da USP, Odete Medauar, o projeto é inconstitucional. “A escola pública é laica e não pode ter influência de religiões”, disse ela ao jornal Folha de São Paulo.
O administrador Mauro Facioli, 57, também é contra. “A religião não deveria entrar no currículo escolar”, disse ele ao jornal. Já o motorista Luiz Vidal, 63 anos, é a favor. “O povo só quer saber de coisa errada. Quem sabe estudando a Bíblia não melhora”.
Depois de ser aprovado pela Câmara o projeto passará pelo prefeito de Nova Odessa, Benjamim Bill Vieira de Souza (PSDB) que não vê a proposta como algo ruim, mas é contra a obrigatoriedade.
“O projeto não é ruim. É bom. A Bíblia é um dos livros mais lidos do mundo. Só a parte da obrigatoriedade é que acaba criando um transtorno”, disse ele. Souza deve pedir um parecer da Secretaria de Educação e também do setor jurídico para decidir se irá sancionar ou vetar a proposta. A ideia do tucano é melhorar o projeto antes torná-lo lei

Assistência religiosa em hospitais vira lei em Piracicaba

O projeto foi apresentado depois que muitos líderes religiosos serem impedidos de entrarem nos estabelecimentos
Assistência religiosa em hospitais vira lei em PiracicabaAssistência religiosa em hospitais vira lei em Piracicaba
Depois de ser aprovado pela Câmara de Piracicaba (interior de São Paulo), o projeto de lei foi sancionado pelo prefeito Gabriel Ferrato (PSDB) e passa a autorizar “assistência religiosa” nos hospitais, asilos e abrigos para idosos da cidade.
Com a lei, de autoria dos vereadores evangélicos Paulo Campos (Pros) e Luiz Carlos Arruda (PV), os pacientes de instituições públicas e privadas que solicitarem apoio religioso poderão receber padres, pastores e outros líderes espirituais.
Ao justificar a lei, Campos afirmou que muitos religiosos estavam sendo impedidos de entrarem nos hospitais para visitar fiéis. “Faço reuniões com frequência com líderes de várias religiões que me alertaram que muitos que iam orar com os enfermos estavam sendo barrados nos hospitais”, disse ele ao G1.
Mesmo sendo evangélico, o vereador resolveu incluir no projeto representantes de todas as religiões, sem privilegiar nenhuma. “Em geral as famílias do enfermo pedem a presença do sacerdote, para orar pela melhora da pessoa, confortá-la em um momento de aflição”.
Uma lei federal já garante o atendimento religioso em hospitais, abrigos para idosos e asilos, mas em Piracicaba a lei não estava sendo cumprida. A lei municipal amplia esse atendimento até para doentes que estejam em unidades prisionais como cadeias e delegacias. A permissão municipal, porém, não vale para os locais que sejam de administração estadual. Com Informações G1.

Em obras, posto de saúde passa a atender dentro de igreja

Em obras, posto de saúde passa a atender dentro de igreja(Foto: Leandro Nossa/ CBN Vitória)
Diversas irregularidades encontradas no local podem levar ao fechamento da unidade
Uma igreja em Carapina Grande, no Espírito Santo, abriu suas portas para abrigar temporariamente a unidade de saúde do bairro. O prédio da prefeitura está em obras e para não deixar de atender os munícipes, os atendimentos foram transferidos para o primeiro andar do templo.
Os cultos acontecem normalmente no segundo andar, enquanto no térreo as pessoas fazem fila e aguardam o atendimento dos médicos da unidade.
Acontece que a igreja não tem condições para abrigar uma unidade de saúde e a Defensoria Pública do Estado, em parceria com o Sindicato dos Médicos do Espírito Santo (Simes), quer fechar o posto.
A vistoria aconteceu na terça-feira (15) e entre as irregularidades encontradas os defensores públicos listaram: material coletado para exames (como sangue), sendo armazenados sem a conservação necessária, lixo jogado no chão, fios elétricos expostos, paredes rachadas e fila do lado de fora da igreja.
“Isso aqui não pode nem ser considerado uma unidade de saúde. Não vejo outra opção, só o fechamento”, disse o defensor público Luiz César Costa, que faz parte do Núcleo de Atendimento Integral à Saúde.
Mas a unidade improvisada dentro de uma igreja não é o único problema de saúde na cidade de Carapina. A Maternidade também foi vistoriada e muitos problemas na organização foram encontrados entre eles a falta de médicos, superlotação, falta de vagas e outros. Com informações G1

Veja o que pensa os candidatos à Presidência sobre aborto e drogas

Veja o que pensa os candidatos à Presidência sobre aborto e drogasVeja o que pensa os candidatos à Presidência sobre aborto e drogas
O aborto foi um dos temas decisivos na campanha eleitoral de 2010, principalmente no segundo turno. Polêmico, o tema divide a opinião da sociedade e coloca os candidatos em uma posição defensiva para não perder o voto dos eleitores.
Outros temas são tão polêmicos como o aborto e prometem ganhar destaque nas eleições de 2014: descriminalização da maconha e o ensino religioso obrigatório. Para saber o que pensa cada um dos candidatos à Presidência do Brasil, o UOL entrou em contato com eles e fez uma lista com o que cada um pensa sobre esses três assuntos.
Vamos retransmitir o que pensa os quatro candidatos que estão nos primeiros lugares das pesquisas eleitorais e que terão mais tempo na imprensa: Dilma Rousseff (PT), Aécio Neves (PSDB), Eduardo Campos (PSB) e Pastor Everaldo Pereira (PSC), mas você pode acessar o UOL e conferir a lista de todos os candidatos que responderam a entrevista do site.
Descriminalização do aborto
Dilma Rousseff (PT)
É contra. “Defendo a manutenção da legislação atual sobre o assunto”, afirmou em 2010, quando era candidata ao Planalto.
Aécio Neves (PSDB)
É contra. “Sou a favor da legislação atual, sem mudanças”, afirmou o tucano em entrevista a uma revista em junho de 2013.
Eduardo Campos (PSB)
É contra. Considera a legislação adequada e não vê razões para seja alterada a lei. “Como cristão, cidadão e pai de cinco filhos, minha vida já responde à pergunta”, disse em entrevista em uma missa em Aparecida (SP) em abril.
Pastor Everaldo Pereira (PSC)
É contra. “Defendo os princípios cristãos, defendo a vida a partir da concepção, e sou a favor de todas as leis civis e penais que defendam o direito à vida. A criminalização do assassinato de vida intrauterina é tão importante quanto a criminalização do assassinato de vida extrauterina. As exceções que hoje constam no direito brasileiro já são mais do que suficientes para regular a questão”.
Descriminalização da maconha

Dilma Rousseff (PT)
Afirmou ser contra nas eleições de 2010, quando era candidata. Na campanha atual, não se pronunciou.
Aécio Neves (PSDB)
É contra. A posição difere daquela adotada por FHC, seu padrinho político.
Eduardo Campos (PSB)
É contra. “O debate que nós precisamos neste instante fazer é focar o combate ao tráfico e, no tráfico, sobretudo, do crack, que é a droga que está arrasando, exterminando, a vida de muitas famílias Brasil afora”.
Pastor Everaldo Pereira (PSC)
Não respondeu diretamente. Disse que “devemos reforçar o combate ao tráfico e ao consumo de drogas, pois está comprovado cientificamente que essas substâncias criam dependência química, distúrbios psicológicos e até psiquiátricos. Mais do que se preocupar com a descriminalização da maconha, o desgoverno atual deveria se preocupar com o crescimento do tráfico de drogas e a explosão de cracolândias”.
Ensino religioso obrigatório
Dilma Rousseff (PT)
Não se pronunciou sobre o assunto.
Aécio Neves (PSDB)
Não se pronunciou sobre o assunto.
Eduardo Campos (PSB)
Não se pronunciou sobre o assunto.
Pastor Everaldo Pereira (PSC)
É contra. “Somos a favor da descentralização do ensino público e liberdade educacional, respeitando-se um conteúdo onde o foco, nos ensinos fundamental e médio, deva ser o ensino de língua portuguesa e matemática. Escolas que tenham interesse em oferecer ensino religioso devem ser livres para fazê-lo, sem obrigatoriedade, mas com liberdade”.
Para conferir a resposta dos demais candidatos acesse: UOL Eleições 2014

17 julho, 2014

Muçulmanos destroem túmulo do profeta Jonas e incendeiam 11 igrejas

ISIS inicia nova onda de ataques em Mosul, afirmando “acabar com a idolatria”
Reconhecido como profeta por judeus e cristãos, a figura bíblica de Jonas é famosa por ter sobrevivido por três dias no estômago de um grande peixe no fundo do mar, tendo saído dali para pregar em Nínive. A tradição milenar que indicava o local de seu túmulo na cidade de Mosul, no território do atual Iraque, acaba de ganhar um triste capítulo.
Desde a semana passada surgiram rumores, só agora confirmados oficialmente, que membros do grupo terrorista Estado Islâmico (ISIS) violaram o local. Chamado de Younis, em árabe, o túmulo de Jonas era um local que atraía visitantes e ficava em uma mesquita que levava o seu nome.
Um funcionário do local, Zuhair al-Chalabi, disse durante a nova investida do ISIS contra os cristãos, o local foi destruído. Ele lamentou que os membros do ISIS não respeitaram a tradição muçulmana de reconhecer os profetas antigos e destruíram o túmulo do profeta Younis, tirando dali os seus conteúdos.
Na interpretação extrema da lei islâmica defendida pelo ISIS, que ecoa o Talibã, todas as representações de pessoas e animais são idolatria e proibidas pelo Alcorão.
Além de destruir museus, mesquitas xiitas e túmulos no território sob seu domínio, o Estado Islâmico prometeu erradicar os sítios arqueológicos importantes. A área em torno de Mosul, sede atual do ISIS, abriga 1.791 sítios arqueológicos registrados, incluindo ruínas de quatro capitais do império assírio. A cidade foi local de diversas batalhas bíblicas do Antigo Testamento e, de acordo com a tradição judaica e cristã, foi fundada pelo bisneto de Noé, Nimrode.
Nessa onda de ataques, mais 11 igrejas cristãs foram incendiadas na região de Mosul. Os líderes cristãos no Iraque lembram que muçulmanos e cristãos viveram pacificamente por um longo tempo na região lado a lado, mas temem que a violência atual poderá por fim a quase 2.000 anos de cristianismo no Iraque. Estima-se que os cristãos do Iraque eram 1.5 milhão em 2003 e restaram cerca de 400.000 hoje.
Após terem decretado o ressurgimento do califado e sua cruzada para unir todos os muçulmanos do mundo, o ISIS tem crucificado cristãos rotineiramente, destruído suas igrejas e oferecido recompensas para quem entregar os pastores e missionários que vivem no norte do Iraque.  Com informações Christian Post
Assista:

Ateus não existem, concluem cientistas

Ateus não existem, concluem cientistasAteus não existem, concluem cientistas
A crença em Deus está enraizada em todas as pessoas. Portanto, ninguém nasce ateu. Essa é a conclusão de um número cada vez maior de cientistas nos últimos anos. Obviamente os ateus não acreditam nisso, mas na semana passada, Nury Vittachi publicou uma reportagem intitulada “Cientistas descobrem que ateus podem não existir, e isso não é uma piada”.
Em seu artigo, Vittachi cita as obras de vários pesquisadores, como Graham Lawton e Pascal Boyer, que argumentam que a crença em Deus está, naturalmente, enraizada em cada pessoa.
“Os cientistas cognitivos estão cada vez mais conscientes de que uma perspectiva metafísica pode estar tão profundamente enraizada nos processos de pensamento humano que não pode ser expurgado,” explica Vittachi.
“É claro que essas descobertas não provam que é impossível parar de acreditar em Deus”, ressalta Vittachi. Para ele, a questão é que o ateísmo não é algo “natural” e a espiritualidade apenas “aprendida”, revertendo a lógica usada pela maioria dos ateístas militantes. “Somos todos um pouco mais espirituais do que pensamos”, concluiu.
Para quem alega que o raciocínio de Vittachi é exceção, outros cientistas chegaram a conclusões similares. Ara Norenzayan, psicólogo da Universidade de British Columbia, em Vancouver, Canadá, escreveu em um artigo para New Scientist nos mesmos termos.
“Quando as pessoas não acreditam em deus, isso não significa que elas não têm sensações que estão fortemente ligados ao sobrenatural… Mesmo em sociedades que se declaram de maioria ateísta, é possível encontrar um monte de crença no que chamamos de paranormal.”
De modo semelhante, Pascal Boyer na Universidade de Washington em St. Louis, argumentou que “uma série de traços cognitivos nos predispõe à fé”. Argumenta ainda que “dados confirmam que pensamentos religiosos parecem ser uma propriedade emergente de nossas capacidades cognitivas normais.” Para Boyer, a descrença é geralmente resultado de um esforço deliberado, que vai contra nossas “disposições cognitivas”, sendo “antinatural”.
O astrônomo Christian Dr. Jason Lisle argumenta que todos, incluindo os “ateus”, sabem intuitivamente que Deus existe. Em seu artigo recente “Existe uma prova inequívoca da Criação’?”, o cientista cristão usa a Bíblia para fechar seu argumento: “Muitos cristãos têm a impressão equivocada de que os críticos da Bíblia acreditariam se tivessem mais ‘provas’ da existência do Deus bíblico. Mas não é bem assim. Romanos 1:18-20, nos lembra que todo mundo tem um conhecimento inato de Deus da criação… portanto, os ateus apenas tentam negar para si mesmos o que sabem no fundo de seus corações”. Com informações Christian News.

Astros da música querem ser reconhecidos como deuses

Aumenta a lista de cantores que desejam transformar a admiração dos fãs em um tipo de religião
Astros da música querem ser reconhecidos como deusesAstros da música querem ser reconhecidos como deuses
Embora muitos ainda tenham dúvidas, os astros da música pop têm mostrado cada vez mais como parecem estar transformando a admiração dos fãs em um tipo de religião. É inegável que existe muitas referências espirituais em músicas de sucesso ao longo dos anos. Será a música pop a “religião do novo milênio”? Provavelmente não, mas há muitos anos que todo artista de sucesso passa a ser chamado de ídolo…
O rapper Andre Johnson adotou recentemente como nome artístico Christ Bearer [o que carrega Cristo]. Ele realizou um ritual bizarro em abril, quando cortou o próprio pênis e se jogou do segundo andar de um prédio em Hollywood.
Em entrevista ao site do canal E! justificou: “Cortei meu pênis porque estava ali a raiz dos meus problemas. A solução dos meus problemas foi entender que sexo é para os mortais, e eu sou um deus. Fazer sexo me trazia problemas, mas eu estou aqui para ser um deus”.
Questionado se tinha a intenção de cometer suicídio quando pulou da janela, disparou:  “Foi a minha resposta aos demônios. Eles estavam fazendo de tudo para me pegar, mas permanecer vivo só fortaleceu meus pensamentos.” Por conta da repercussão de seu “feito”, as vendas de suas músicas aumentaram.
Engana-se quem pensa que ele é o único cantor famoso que vê a si mesmo como um deus. Nos últimos anos, o rapper Kanye West começou a falar de sua carreira como uma missão divina. Recentemente, lançou um disco onde “encarna” Jesus, assumindo o nome de Yeezus. Para quem acha loucura o rapper afirmar ser o “novo Jesus”, seus fãs criaram uma religião chamada de “Yeezianity”. Para eles, Kanye é “um ser divino enviado por Deus, para guiar a humanidade à uma nova era”.
A cantora Beyoncé, e seu esposo, o rapper Jay-Z, em diversas ocasiões tiveram seus nomes ligados ao movimento religioso Illuminati, que defende uma Nova Ordem Mundial. Os dois astros nunca vieram a público falar sobre o assunto, mas um grupo de fãs da cantora organizou uma “igreja” para adorá-la. O nome oficial é Igreja Nacional de Bey, e a seita responde pelo nome de beyism. Com sede em Atlanta, na Geórgia, seus fiéis reúnem-se aos domingos, em cultos onde são cantadas músicas de Beyoncé.  A cantora também nunca se pronunciou sobre isso.
A cantora pop inglesa Lilly Allen pegou carona na ideia de querer encarnar uma divindade. Ela mostrou isso quando lançou o vídeo da música “Sheezus”, que dá nome ao seu novo disco. Trata-se de um trocadilho com a palavra (she) e Jesus, ou seja, um “Jesus mulher”. Curiosamente, em 2011 a mesma Lilly Allen falava em como havia se convertido, largado as drogas e que frequentava uma igreja cristã na Inglaterra. Sua versão 2014 a mostra no vídeo clipe com uma imagem que lembra Satanás. Além disso, uma cruz invertida é projetada em sua testa durante alguns segundos. A letra da música pede “Se entreguem para mim, eu sou a sua líder/ Me deixe ser a Deusa”.
Quem não ganhou igreja (ainda) mas tem forte ligação com a religião é Lady Gaga. Ela já se disse ser tanto “instrumento de Deus” quanto “perseguida pelo diabo”. Em vários momentos, teve embates com cristãos por causa de suas músicas, como “Judas”, que cita passagens bíblicas e “G.U.Y”, onde fazinvocações pagãs e aparece “ressuscitando” Jesus. Além disso, ela já defendeu que cantores tem o direito de falar sobre o evangelho, não só os religiosos. Também já afirmou ter o desejo de se tornar pastora só para realizar cerimônias religiosas com temática gay.

Assembleia de Deus leva orquestra para evangelizar no Maracanã

Canções populares e clássicos da Harpa Cristã foram entoados durante o dia
No último sábado (12) a Igreja Assembleia de Deus realizou uma apresentação musical em frente ao estádio Mário Filho, o Maracanã, no Rio de Janeiro.
A ação evangelística fez parte do projeto AD na Copa criado pela Convenção Geral das Assembleias de Deus no Brasil (CGADB) que durante todo o mundial promoveu eventos para falar de Jesus aos turistas e brasileiros.
Essa apresentação em específico reuniu músicos das orquestras da AD da Engenhoca e Teixeira de Freitas (no município de Niterói-RJ) e também da AD de Ilha da Conceição. Todos foram regidos pelo maestro Josué Campos e entoaram melodias populares e clássicos na Harpa Cristã evangélica.
O projeto AD na Copa contou também com o apoio da Casa Publicadora das Assembleias de Deus (CPAD) que forneceu folhetos evangelísticos e camisetas para a realização do evento.
Veja o vídeo da apresentação da orquestra:

14 julho, 2014

A resposta bíblica à perseguição na Indonésia

`Bem-aventurados serão vocês, quando os odiarem, expulsarem e insultarem, e eliminarem o nome de vocês, como sendo mau, por causa do Filho do homem.´ (Lc 6.22)

Um colaborador da agência Portas Abertas falou durante o treinamento Permanecendo Firmes Através da Tempestade, na Indonésia. O público era composto por 800 pastores, a maioria vítima de ataques de muçulmanos extremistas na ilha de Ambon. Eles haviam perdido suas casas, igrejas e até mesmo membros da família. As feridas que ficaram abertas em sua alma precisavam de respostas, pois novos desafios estavam por vir.
Assim que o representante da Portas Abertas começou a pregar, um pastor levantou-se e interrompeu: "Devemos aceitar a perseguição, ou devemos retaliar? Estamos cansados de perdoar apenas para sermos atacados novamente. Nós acreditamos que é tempo de defender a honra de Deus e retaliar. O que devemos fazer?".
Em seguida, outro pastor interrompeu: "Não, pastor, diga a este irmão que ele está errado. A Bíblia nos diz para aceitar o nosso sofrimento. Vamos desonrar a Deus se retaliarmos. Setenta vezes sete precisamos perdoar. Não é verdade?".
"A Bíblia é clara", disse o colaborador da Portas Abertas. "Vocês devem retaliar!" O grupo estava atordoado, em silêncio; a divisão encheu a sala. "Esperem, irmãos", ele continuou. "Deixe-me terminar a minha frase. Lucas 6 nos ensina claramente a retaliar, mas, ao fazê-lo, temos de escolher as nossas armas. Quando alguém o amaldiçoar, você deve 'revidar' abençoando-o. Quando alguém maltrata você e persegue, você não apenas aceita essa situação. Você retribui orando por ele. Quando alguém lhe dá um tapa na face, não se levante contra ele. 'Revide' oferecendo a outra face".
Pedido de oração
Peça ao Senhor para que fortaleça os cristãos que vivem em países islâmicos para que eles saibam 'revidar' à perseguição não com palavras de raiva ou armas de ódio, mas com o amor de Cristo e a oração.