29 setembro, 2014

Líderes evangélicos confirmam apoio à Marina Silva

A candidata esteve em São Paulo em um encontro com líderes de diversas regiões do país
Na manhã desta sexta-feira (26) a candidata à Presidência Marina Silva (PSB) esteve em São Paulo participando do Encontro Nacional de Lideranças Evangélicas.
Promovido pela apóstola Valnice Milhomens, o evento atraiu centenas de líderes evangélicos de diversas denominações até o Club Homs, localizado na Avenida Paulista.
Entre os presentes estava o apóstolo César Augusto da Igreja Fonte da Vida que foi o responsável pela oração inicial da reunião. Vindo de Brasília para declarar seu apoio à Marina, César Augusto afirmou que a ex-senadora representa um novo tipo de fazer política citando três motivos para votar nela.
“O meu apoio e da Fonte da Vida, segmento que represento, se deu primeiro porque ela representa um novo tipo de política, segundo porque a alternância de poder é saudável para a democracia e terceiro porque ela comunga dos mesmos princípios que nós comungamos”, disse.
Na mesa disposta no palco estavam a candidata e três representantes evangélicos, o pastor Lélis Marinho, coordenador político da Convenção Geral das Assembleias de Deus no Brasil (CGADB), a apóstola Valnice Milhomens, da Igreja Nacional do Senhor Jesus Cristo, e o pastor ED René Kivitz da Igreja Batista da Água Branca.
Marinho confirmou o apoio da CGADB à Marina em um breve discurso onde falou sobre a crise financeira no Brasil. Citando textos bíblicos, ele encorajou os ouvintes dizendo que Deus está no controle de tudo e afirmou que Marina está sendo levantada por Deus para mudar essa situação.
O pastor assembleiano também fez um apelo aos evangélicos dizendo: “Nós estamos ameaçados, nossos princípios estão ameaçados. Temos poucos dias, vamos dobrar nossos joelhos”.
A anfitriã do evento foi breve em seu discurso, falando que as lideranças resolveram se reunir com Marina para apoiá-la, sem fazer nenhum tipo de cobrança. “Não estamos aqui para criticar ou pedir, mas para dizer que estamos contigo”.
O pastor Ed René Kivitz foi o responsável pelo discurso principal que enalteceu a candidata do PSB falando sobre sua trajetória política. Kivitz também afirmou que seu apoio não foi escolhido por conta da religião de Marina, mas por suas propostas e pelo que ela representa para o Brasil.
“Não é hora de mudar a página, é hora de mudar o livro”, disse ele arrancando aplausos dos presentes. Ao se dirigir à Marina, o pastor batista de visão progressista afirmou: “Não se intimide. Só agride quem tem medo”.
Kivitz estava se referindo às perseguições que Marina tem enfrentado por parte de seus adversários políticos. Desde que se tornou a candidata do PSB, após a morte de Eduardo Campos, Marina passou a se destacar nas pesquisas eleitorais.
Para impedir este avanço os candidatos do PT, Dilma Rousseff, e do PSDB, Aécio Neves, passaram a atacá-la nas propagandas eleitorais e nos eventos.
Entre os ataques há rumores de que a pessebista acabaria com o programa Bolsa Família; que ela não tem experiência em cargo executivo e que seu plano de governo foi “escrito a lápis”, se referindo às mudanças do texto apresentado pelo PSB.

Marina apresenta suas propostas aos pastores

Marina foi convidada a falar com os líderes reunidos e não tocou em temas recorrentes como aborto e casamento gay, falando de propostas para a reforma política, segurança pública, saúde, educação e economia.
A candidata afirmou que nunca em sua trajetória política se valeu da religião para conquistar votos, nem mesmo quando era católica. “Jamais instrumentalizei minha fé. Há uma diferença entre o político evangélico e o evangélico político”, disse. A ex-senadora explicou a diferença entre eles dizendo que o primeiro instrumentaliza a fé e o segundo sabe que não se deve fazer isso.
“As pessoas tinham uma visão de que por ser evangélica eu iria transformar as igrejas em palanques e os palanques em púlpitos.”
Frustrando quem esperava esse tipo de atitude, Marina não tem se apresentado dentro de igrejas e está dialogando com representantes das mais diferentes religiões.
Voltando a falar de seus projetos, Marina Silva prometeu manter as coisas boas já realizadas pelos antecessores, corrigir o que estiver errado e fazer o que precisa ser feito.
“Meu objetivo não é ser presidente da República, mas de ajudar a melhorar o Brasil”, disse ela se comprometendo também a não difamar seus concorrentes, mesmo sendo alvo deles. “Não quero destruir Dilma ou Aécio, quero construir o Brasil.”

Silas Malafaia pede que líderes evangélicos não sejam omissos quanto a política

Ele pede consciência aos cristãos para mudar os rumos do país nessas eleições
No programa Vitória em Cristo deste sábado (27) o pastor Silas Malafaia falou exclusivamente para os evangélicos a respeito de política, pedindo que os evangélicos exerçam a cidadania.
O pastor presidente da Assembleia de Deus Vitória em Cristo falou sobre o Estado laico citando as contribuições que o cristianismo rendeu à sociedade, citando não apenas valores morais, mas também a criação da escola pública que é fruto da Reforma Protestante.
Citando os casos de Cuba e Venezuela, Malafaia pediu para que os pastores não sejam omissos diante das ameaças que podem surgir à liberdade religiosa por conta de decisões políticas.
“Uma das coisas que Deus não suporta é a omissão, covardia”, disse. Ele deixou claro que jamais irá se candidatar a um cargo político, mas que não vai abrir mão do poder de influenciar outras pessoas para que tomem posição política.
“Você pastor aí na sua igreja de 50 pessoas, na tua comunidade de 100 pessoas, você vai se calar? Os ímpios vão influenciar as suas ovelhas, a mídia vai influenciar as suas ovelhas, a política corrupta vai influenciar as suas ovelhas por causa da sua omissão”, disse ele.
Aproveitando o momento, ele citou a perseguição que sofre dizendo que há muitos pastores achando que a perseguição não irá atingi-los. “Senhores, povo de Deus, liderança evangélica, oriente seu povo! Nós estamos decidindo o que queremos para a nação, nós estamos decidindo qual rumo que vai o país”, orientou.
O projeto do governo federal sobre o controle da mídia também foi citado, para Malafaia esta proposta é só o princípio para que o conteúdo da TV também seja controlado e assim a pregação do Evangelho seja vetada.
No mesmo momento ele comenta os projetos de lei que são contra os valores cristãos, incluindo um que quer autorizar crianças a mudarem de sexo sem a autorização dos pais. “A criança não sabe discernir entre ordenança, informação e sugestão e nós estamos calados”, disse ele citando outros projetos referentes a sexualidade.
“Acorda povo de Deus, acorda líder, acorda!”, pede. “Gente, a coisa é muito séria são mais de 800 projetos para detonar valores cristãos”. Malafaia disse que não vai se calar, mas que passou a ter que andar com segurança por conta das ameaças que tem sofrido por se posicionar politicamente.
Assista:

Deus não é suficiente para explicar a criação do universo, diz físico ateu

Stephen Hawking falou para uma plateia ateísta sobre a criação do universo através do Big Bang
A criação do universo é um dos assuntos que mais divide a fé e a ciência. Se para os religiosos Deus é responsável pelo universo e tudo que nele há, para os cientistas esta explicação não é válida, ou não suficiente como afirmou o físico Stephen Hawkings.
Hawkings participou de uma palestra no Festival Starmus em Tenerife, nas Ilhas Canárias e causou euforia na plateia quando declarou sua posição ateísta quanto ao surgimento do universo.
“Deus não é suficiente para explicar o surgimento do universo”, disse ele sendo aplaudido pelos presentes. “É necessário um criador para explicar como o universo começou? Ou o estado inicial do universo é determinado por uma lei da ciência?”, questionou.
Hawking declarou que a teoria do Big Bang é a melhor forma de explicar como tudo surgiu e fez diversas piadas para entreter quem assistia a palestra fazendo, por diversas vezes, piadas ligadas à religião.
Uma dessas piadas irônicas falou sobre uma palestra sobre cosmologia que ele ministrou no Vaticano. Em um momento membros do clero lhe disseram que era o “suficiente estudar o universo uma vez que ele fora criado, mas não investigar o início em si, já que este é o momento da obra de Deus”.
O físico então falou que já havia apresentado na conferência um documento sugerindo outra explicação para o surgimento do universo, mas que não falou aos clérigos por medo. “Não me agrada a ideia de que eu poderia receber de presente a Inquisição, como Galileu recebeu”, afirmou.
Em outro momento Hawking citou Santo Agostinho quando este questionou o que Deus estava fazendo antes de criar o Universo. Para o físico Deus “estava preparando o inferno para aqueles que fizerem perguntas desse tipo”.
A palestra falou sobre a descoberta de sinais de fundo de micro-ondas, que seria o eco do Big Bang, que pode indicar que o universo não tenha existido eternamente. O físico também comentou sobre a primeira evidência direta para o Big Bang que foi descoberta na Antártica, o que pode comprovar que o universo nasceu de uma explosão cósmica, contrariando o que a Palavra de Deus afirma. Com informações O Globo.

Menino emociona internautas narrando histórias bíblicas

Os vídeos são postados pelo pai da criança que frequenta a Igreja Adventista no Recife
Nos últimos meses o evangélico Elias Leite tem postado em seu canal do Youtube alguns vídeos onde o seu filho, Benício Rios, aparece contando histórias bíblicas.
O garotinho narra histórias como a criação do mundo, a passagem bíblica sobre Davi e Golias, a história de Noé e outras, sempre de uma forma simples onde adultos e crianças conseguem compreender.
Os vídeos estão sendo compartilhados nas redes sociais e emocionando pessoas de todo o Brasil. O vídeo mais visto conta com mais de 56 mil visualizações que é a história do Filho Pródigo, filmada em um parque.
A família de Benício frequenta a Igreja Adventista do Sétimo Dia em Recife (PE), denominação que tem até ajudado a promover os vídeos em seu site.
O primeiro vídeo de Benício foi postado há cinco meses com a história de Davi e Golias. Depois deste vídeo o pai do garoto publicou mais seis histórias, juntas elas somam mais de 112 mil visualizações no Youtube e milhares de comentários.
Muitos dos internautas deixam registrado que estão usando os vídeos de Benício Rios para ensinar crianças nas igrejas e em suas casas. “Apresentei esse vídeo na EBD para os meus alunos e foi uma benção. Eles ficaram vidrados prestando atenção, já havia passado vários vídeos, mas nenhum tinha prendido tanto a atenção deles como esse”, disse uma internauta.
A família do pequeno criou uma página no Facebook para divulgar imagens e os vídeos, para acompanhar acesse www.facebook.com/benicioriosr.
Assista:

Ficha-suja, Paulo Maluf se compara a Jesus Cristo

O deputado está inelegível por ter sido condenado por improbidade administrativa quando era prefeito em São Paulo
O deputado Paulo Maluf (PP-SP) está inelegível pela Lei da Ficha Limpa e não poderá concorrer à reeleição. Nesta sexta-feira (26) ele se comparou com Jesus Cristo durante um evento da campanha se declarando injustiçado.
“Quem entra na vida pública tem que saber que também Jesus Cristo foi injustiçado, JK foi injustiçado, Getúlio [Vargas] foi injustiçado”, disse o deputado durante entrevista coletiva.
A decisão do Tribunal Superior Eleitoral foi dada no dia 23 de setembro quando a maioria dos ministros entendeu que Maluf tem a “ficha suja” por ser condenado por improbidade administrativa devido ao superfaturamento das obras do túnel Ayrton Senna durante os anos de 1993 e 1996 quando ele era prefeito de São Paulo.
Maluf vai recorrer da decisão no próprio TSE para tentar se candidatar, segundo pesquisas ele pode ser um dos cinco deputados com maior número de votos no Estado de São Paulo ao lado de nomes como Tiririca (PR), Celso Russomanno (PRB), Baleia Rossi (PMDB) e Marco Feliciano (PSC).
Mesmo sendo declarado como inelegível, Maluf continuará a campanha eleitoral. “Vamos continuar, dentro do nosso Estado de Direito, sem nos enervar e sem nenhum tipo de tristeza. Não estou impedido de fazer campanha”, disse.
O deputado pode contar com uma brecha de lei para se tornar elegível novamente, pois a lei da Ficha Limpa permite a candidatura de quem já foi condenado por improbidade desde que o ato não seja doloso, que resulte em lesão ao patrimônio público e enriquecimento ilícito.
Segundo a Folha de São Paulo, o Tribunal de Justiça de São Paulo (TJ-SP) não afirma em seus autos que Maluf praticou atos dolosos, quando há intenção de cometer irregularidades, o que pode permitir que ele volte a disputar uma das vagas da Câmara Federal.

26 setembro, 2014

Homossexual defende a família, critica movimento gay e recebe ameaças de morte

O movimento LGBT é uma massa de manobra, afirma Smith Hays em entrevista
Um jovem mineiro, de apenas 26 anos, causou enorme alvoroço nas redes sociais com a publicação de um vídeo no Youtube, que superou 40 mil acessos. O motivo: ele se apresenta como homossexual, mas faz críticas contundentes contra o movimento LGBT.
No vídeo, Smith Hays, como ele se denomina na internet, acusou o movimento que supostamente representa lésbicas, gays, bissexuais e transexuais (LGBT) de agir contra os interesses destas minorias em nome de um projeto totalitário de poder.
Após a publicação do vídeo, que leva o nome polêmico de “Gay de Direita”, o jovem mineiro recebeu ameaças de morte, ofensas e tentativas de intimidação. Em entrevista ao Gospel Prime, ele explicou suas opiniões e motivação.
O que motivou você a gravar o vídeo?
O desespero de ver o que dizem contra gays e saber que isso é motivado pelo fato de um estereótipo sobre gays ter sido criado [pelo movimento LGBT] e de forma agressiva, petulante e grosseira, foi criado pelos que querem instaurar as mudanças na sociedade. Por essa indignação, resolvi me expressar.
O que você acha das mudanças culturais propostas pelo movimento?
São mudanças que não têm o intuito real de proteger homossexuais, haja vista o ataque que estou sofrendo justamente por aqueles que se dizem defensores dos gays. Se eu, mesmo sendo gay, sou atacado pelos supostos defensores dos gays apenas por ter uma opinião diferente, percebemos que o intuito deles não é proteger gays e, sim, uma ideologia.
Qual sua opinião sobre o movimento LGBT?
O movimento LGBT é uma massa de manobra. Não sei se por inocência ou por preguiça de se informar, muitos gays estão nesta imaginando que lutam por um mundo melhor. E assim deveria ser mesmo! Porém, os seus integrantes não percebem que, na verdade, estão sendo usados. O movimento LGBT usa o ideal nobre de igualdade apenas para conseguir instaurar um Estado totalitário através de projetos que, aparentemente, trazem mais igualdade aos gays, mas que apenas desestabilizam a sociedade e acirram a luta de classes.
Qual é sua opinião sobre o PLC 122?
Bom, o PLC 122 caracteriza opinião como crime de “homofobia” e de discriminações de orientação sexual. Sou contra isso, pois foi feito para atender apenas uma parcela da população. Não entendo porque não se cria um projeto de lei que combata toda e qualquer discriminação. Existem esquerdistas que xingam adversários, inclusive, pela cor da pele. Ora, isso ao meu ver é tão criminoso quanto chamar alguém de “viado”.
Em recente debate, a candidata Luciana Genro (PSOL) sugeriu que o candidato do PSC, pastor Everaldo, e outros evangélicos que se opuseram à distribuição do Kit Gay nas escolas são responsáveis pelas mortes de homossexuais no Brasil. O que você pensa disso?
É de um tremendo mau-caratismo atribuir a uma classe social a culpa pelo assassinato de alguém. A culpa sempre será do indivíduo! Além do mais, o Kit Gay possuía vídeos com cenas eróticas! Acho isso completamente dispensável para a educação contra o preconceito e a intolerância. Campanhas contra o preconceito devem existir, sim! Porém, de forma pacífica e em defesa de todos, sem discriminação nem privilégios. Pegar uma classe (religiosos) e culpá-la por um país ineficiente, que permite que assassinos fiquem à solta e matando é, no mínimo, doença mental.
Recentemente, o assassinato de um jovem no Goiás, João Antônio Donati, foi atribuído a homofobia. Depois, a polícia descobriu que ele foi morto pelo próprio parceiro sexual. O movimento LGBT ignora casos de violência que são praticados entre os gays?
Sim, ignora. Eles estão, sem perceber, doutrinados a atacar apenas crimes de intolerância quando há diversidade sexual (heterossexual contra homossexual). Creio que a missão de todos deveria ser ampliar as penas legais para qualquer assassinato. Um crime que tenha sido motivado apenas por questões de orientação sexual já é mais grave por natureza, pois pode receber mais uma qualificação. Não vejo necessidade de uma lei específica.
Você considera que a família está sob ataque?
Está sob intenso ataque! Lei da palmada, Lei João W. Nery, sexualização das crianças, são apenas alguns exemplos dessa ideologia que quer lançar o Estado nas relações mais íntimas dos seres humanos. O Estado brasileiro tem essa mania desde sempre. Por exemplo, as leis de controle alimentar. Isso é extremamente errado! Está na hora do Estado brasileiro sair da frente do desenvolvimento e se colocar em seu lugar, que é abaixo das famílias e abaixo da propriedade das pessoas. O Estado é apenas acessório; família e propriedade são entes naturais, conectados ao mais íntimo da natureza humana.
Como sua família e amigos têm reagido às toda essa repercussão?
A principal reação é o medo. Pois não estamos em um país livre. Você tem suas liberdades até o limite do politicamente correto (que se reduz a cada dia). Se passar desse limite, você é considerado o pior ser humano do universo, é atacado e humilhado de forma cruel por aqueles mesmos que se dizem proteger a liberdade! Meus próximos me orientam para parar de publicar coisas desse tipo. Mas eu me pergunto, que democracia é essa? Algumas pessoas estão me ameaçando de morte e coisas muito piores simplesmente porque disse o que eu acho da vida. A pior foi a seguinte: “Imagina só se essa mamãezinha que você defende com tanto fervor no vídeo, te acha com o pescoço cortado? Que lindo, não?”. Digo, estamos realmente em uma ditadura. É hora de se mexer de verdade! Pois isso só vai piorar, é projeto de poder, não é um mero acaso.
Você acredita em Deus? Tem alguma crença?
Tenho muita fé em Deus! Acredito, sim, que existe alguém superior que nos protege e nos guia. Alguns aspectos das religiões eu já não considero válidos como, por exemplo, usar trechos da Bíblia para atacar outras pessoas. O maior ser humano que passou por este mundo foi Jesus Cristo. É a parte da Bíblia que eu creio, pois ele é o verbo de Deus na Terra. Ele não humilhou ninguém, não segregou, nem nada.
Assista:

Cantora é perseguida no Nepal por se tornar cristã

A jovem tem sido alvo de críticas por parte dos radicais hindus
Cantora é perseguida no Nepal por se tornar cristãCantora é perseguida no Nepal por se tornar cristã
A cantora e atriz Anju Panta tem enfrentado a fúria dos radicais hindus por conta de sua recente conversão. A jovem se tornou cristã e agora é alvo de inúmeras críticas e rejeições.
“Não tenho nada a dizer para aqueles que estão me criticando. Pode ser que seja o plano de Deus e agora estou sob a graça dele”, disse ela.
Panta afirma que se converteu ao cristianismo porque encontrou “paz” e depois disso não consegue mais adorar outros deuses com suas canções. “Minha fé não me permite adorar a divindade hindu através da música”.
Foi esta decisão que revoltou os radicais hindus que estão tentando fazer do Nepal uma nação oficialmente hindu. No país 81% da população professa a fé hindu enquanto que os cristãos são cerca de 0,4% da população.
Assim como em outros países, a minoria religiosa no Nepal sofre diversas perseguições, ações que são ainda mais severas para quem deixa uma fé para se apegar a outra como é o caso de Anju Panta.
“Há vários desafios para se tornar cristão no Nepal”, disse Silas Bogati, um líder cristão que atua no país e que tem aconselhado os cristãos a permanecerem firmes na fé. Com informações Portas Abertas.

Revista destaca o “jeito evangélico” de fazer política

Época acompanhou dois pastores em campanha
Revista destaca o “jeito evangélico” de fazer política(Foto: Sergio Lima)
A revista Época acompanhou dois pastores que fazem campanha política. Em uma reportagem intitulada “O jeito evangélico de pedir votos e fazer política”, acabou caindo na generalização. Contudo, revela alguns aspectos conhecidos de algumas denominações do país, em que os candidatos são apresentados nos cultos, pedem oração e distribuem seu material do lado de fora dos templos.
Os candidatos acompanhados pela revista foram Rodrigo Delmasso e Ronaldo Fonseca. Rodrigo, 34, é pastor da Sara Nossa Terra e concorre pelo PTN a deputado distrital (equivalente a deputado estadual no DF). Ronaldo, 55, pastor da Assembleia de Deus, concorre à reeleição como deputado federal pelo PROS, também no Distrito Federal.
Como é costumeiro, ambos fazem campanha focados nas igrejas evangélicas. Época acompanhou ambos em suas visitas a igrejas e encontros com pastores e líderes. Enquanto a Sara Nossa Terra está ligada a candidatos de oposição ao governo Dilma, a Assembleia de Deus de Fonseca defende os candidatos petistas.
O deputado federal Ronaldo Fonseca usa como material de campanha este ano a frase “Estarei obstinado a alcançar os sonhos que Deus escolheu para mim”. Lembra que ajudou a conseguir verbas para construir centros da juventude, criar clínicas da família e cobertura para quadras esportivas em Brasília.  Ele é o coordenador dos 23 parlamentares da Assembleia de Deus no Congresso e foi, por dez anos, coordenador político da igreja. Atualmente é membro titular da Comissão de Cidadania e Justiça e suplente na de Direitos Humanos.
Delmasso acredita que “O eleitor não é alienado. Nenhum ser humano admite ser manipulado por outro”. E acrescenta: “Muitos ainda usam o nome de Deus em segmentos que não têm nada a ver… É a pluralidade da democracia. A igreja é uma entidade social que representa um estrato da sociedade. Um bancário se elege para defender seus pares. Um taxista também. Se as categorias têm esse direito, por que a igreja, uma expressão da sociedade, não teria?” O candidato acredita que o eleitor evangélico é “mais difícil” de convencer que os outros.
“Quando falo com irmãos da igreja, tenho de convencê-los de que sou diferente. Eles me questionam: ‘Quem garante que você não entrará lá e se corromperá, sujando o nome da igreja?’. São mais difíceis do que qualquer outro público”, explica Delmasso.
Um dos motivos para isso foram os diversos escândalos de corrupção envolvendo políticos evangélicos. Em 2006, foi denunciado o “escândalo dos sanguessugas”, que envolvia desvio de dinheiro público destinado à compra de ambulâncias. Na ocasião, um dos envolvidos mais conhecidos era o Bispo Carlos Rodrigues, da Igreja Universal do Reino de Deus. Anos mais tarde ele também esteve envolvido no “mensalão”, chegando a ser condenado por corrupção passiva e lavagem de dinheiro.
Ao contrário do que afirma a revista, nem toda igreja defendo o chamado “voto de cajado”, onde os fieis votam sem questionar no(s) candidato(s) apresentados pelos pastores nas igrejas.
O Censo de 2010 comprova que não se pode dizer que o eleitor evangélico típico é iletrado e pobre. Mais de 73% dos evangélicos ganham até três salários mínimos. Entre os católicos, o índice é de 75%. Enquanto 48,5% dos evangélicos não têm estudo ou têm apenas o fundamental incompleto, esse número chega a 51,2% dos católicos.
Ainda assim, é inegável que a estratégia de peregrinar pelas igrejas em busca do voto com perfil mais conservador e as plataformas em defesa da família e dos “valores cristãos” dá resultado para pastores que postulam cargos políticos.
A cientista política Isabel Veloso, da Universidade Estadual do Rio de Janeiro, escreveu sua tese de mestrado abordando o fato que os evangélicos gastam menos do que qualquer outro candidato para se eleger. “O eleitor, de qualquer segmento, quer escolher em quem votar tendo o menor esforço possível. Quando o líder religioso já é ou indica o candidato, essa escolha é facilitada. Some a isso o fato de que os evangélicos têm um grau altíssimo de frequência nos cultos. Nas igrejas pentecostais, especialmente a partir de duas semanas antes da eleição, a exposição ao tema político com esse tipo de discurso é muito grande”, explica.

25 setembro, 2014

POR QUE ALGUNS ADOLESCENTES E JOVENS MESMO TENDO PAIS CRISTÃOS NÃO QUEREM MAIS IR A IGREJA?

Volta e meia e ouço alguns pais reclamando que seus filhos não querem mais ir a igreja. Lamentavelmente são incontáveis o número daqueles que choram pelo fato de seus filhos não desejarem mais cultar ao Senhor no ajuntamento dos santos. Ora, eu não quero ser simplista, mesmo porque, bem sei que existem inúmeros fatores externos e internos que colaboram para que um jovem não queira ir a igreja, todavia, acredito que um dos motivos preponderantes esteja relacionado ao fato dos pais negligenciarem o culto ao Senhor. 

Quantos não são aqueles que faltam cultos para assistirem uma partida de futebol na televisão? Ou quantos não preferem ficar em casa devido ao cansaço ou a chuva que cai sobre sua cidade? Pois é. os motivos são os mais variados não é mesmo? Se não bastasse isso, existem alguns pais que justificam a sua ansência ao culto cristão pelos seguintes motivos:
  1. É muito difícil levar um bebê para a igreja!
  2. Meu bebê não se acostuma ficar no berçário e chora muito!
  3. Você não imagina o quão complicado é arrumar uma crianca para sair de casa.
  4. Coitadinha da criança, brincou o dia inteiro, não vou acordá-la para ir a igreja.
  5. Meu filho faz muito barulho e não consigo controlá-lo, atrapalhando, assim, o culto!
  6. Não consigo segurar meu filho comigo sentado na igreja e por isso prefiro não ir!
  7. Tirar meu filho pré-adolescente da cama no domingo de manhã é algo impossível!
  8. Meu filho não gosta de ir à igreja e não tenho como obrigá-lo!
  9. Coitadinho, ir a igreja todo domingo é massante, afinal de contas ele é uma criança e precisa se divertir.
Caro leitor, eu também sei que o fato de levar os seus filhos dominicalmente aos culto não serve como garantia de  que permancerão no Senhor, entretanto, o fato de demonstrarmos com nossas atitudes que amamos a Deus e que devido isso nos reunimos com outros cristãos para adorá-lo, ensinará as nossas crianças que na escala de valores Deus vem em primeiro lugar. Em contrapartida, quando damos escusas para não irmos a igreja, contribuimos para que os nossos filhos entendam que cultuar ao Senhor não é tão importante assim. As Escrituras nos ensinam que devemos ficar alegres por irmos a Casa do Senhor. (Salmos 122:01) Nos ensina também que devemos instruir a criança no caminho que deve andar e quando for velho não se desviará dele. ( Provérbios 22:06)

Ora, veja bem, o texto diz que a criança deve ser ensinada no CAMINHO, isto é, pais não somente ensinam o que fazer, mas fazem juntos. Portanto, se você deseja que os seus filhos cresçam, e andem nos caminhos do Senhor, dê o exemplo mostrando aos seus filhos que não existe nada mais importante do que servir ao Senhor.

Pense nisso, até porque, depois não adianta chorar pelo leite derramado.

Renato Vargens

Exposição faz reverência à Bíblia como o livro mais publicado e lido do mundo

Na praça da Orquídeas, dentro do CenO Livro Mais Lido do Mundo' sobre a Bíblia.
tro Comercial de Alphavillhe, local em que circulam cerca de 40 mil pessoas por dia, está a exposição '
Mario Rost, gerente de Desenvolvimento Institucional da Sociedade Bíblica do Brasil (SBB), explica o intuito da exposição. "É uma forma de dar importância à Semana da Cultura da Bíblia de Barueri, uma data oficial da cidade. No objetivo de preencher essa semana, o Museu da Bíblia separou alguns itens do acervo para mostrar aqui."
Em entrevista ao GUIAME, Rost frisa que a ação é em parceria com a Secretaria de Cultura de Barueri e com o Centro Comercial de Alphaville para que a semana em prol da Bíblia seja festejada.
"O foco aqui é reverenciar o livro mais lido do mundo, o livro mais publicado de todos os tempos. Mesmo que você não queira pensar no aspecto que a bíblia contém textos considerados sagrados para várias religiões, ainda assim a Bíblia merece um lugar de destaque na história da literatura e da humanidade", pondera Mario Rost.
Na exposição, estão itens como perfumes da Bíblia, escritas de sistemas diferentes, Bíblias indígenas, Bíblia à prova d'água, em braile, entre outras curiosidades.
A exposição está na Praça das Orquídeas, no Centro Comercial

`Homofobia? Há cristofobia´, afirma Pastor Everaldo

Candidato do PSC acredita que a calúnia, injúria e preconceito contra qualquer pessoa já estão criminalizados no Código Penal

`Homofobia? Há cristofobia´, afirma Pastor Everaldo
O candidato à Presidência do Brasil Pastor Everaldo Pereira (PSC) foi entrevistado pelo jornal Extra, do Rio de Janeiro, onde pode falar um pouco sobre suas propostas para o país.
Questionado sobre se aprovaria a lei que criminalizada a homofobia, o presidenciável afirmou que não, pois entende que já há lei para injúria, calúnia e preconceito e que tal lei só serviria para impedir a pregação religiosa sobre o homossexualismo.
“A lei já é suficiente para qualquer tipo de injúria, calúnia. O que é homofobia? Há cristofobia, uma porção de coisas. Preconceito contra homossexual, negro, amarelo, branco, índio. O que querem fazer, hoje na lei, é dizer que um pastor e um padre não podem dizer, na sua fé, que a prática do homossexualismo é um pecado. Querem proibir quem crê nisso de falar nesse assunto.”
Everaldo também foi questionado sobre ter parentes gay e pode lamentar a morte de um primo. Ele falou também que se tivesse um filho gay o amaria da mesma forma. “Eu ia lamentar profundamente, diria que não era o que eu queria para ele, mas continuaria amando, porque é o meu filho”, disse.
Entre as propostas mais chamativas do plano de governo do candidato do PSC está a privatização de estatais como a Petrobras, envolvida em um grande esquema de corrupção. Além desta empresa, Everaldo também pretende privatizar a Infraero e reduzir a quantidade de empresas estatais para investir em saúde, educação e segurança.
Apesar de ser o primeiro candidato que usa o título de pastor para concorrer a uma eleição presidencial, Everaldo Pereira se compromete a não misturar religião e política, caso seja eleito. “O estado é laico”, afirmou ao ser questionado se distinguiria as religiões existentes no país.

A sua oração tem fortalecido a Igreja no Iraque

País é o quarto na Classificação da Perseguição Religiosa

A sua oração tem fortalecido a Igreja no Iraque
Os últimos acontecimentos no Iraque fizeram com que dois participantes em um curso on-line da Portas Abertas – oferecido através de um parceiro local – colocassem em prática os conceitos que eles aprenderam muito mais cedo do que o esperado.
O Iraque está em crise. Milhares e milhares de cristãos fugiram de suas casas com medo do terror do Estado Islâmico (EI). Pouco antes da atual crise, a Portas Abertas ofereceu um curso on-line pastoral aos seminaristas através de um parceiro local. Quando o tumulto começou, dois participantes, Martin e Daniel, foram levados a colocar as coisas que eles aprenderam em prática, muito mais cedo do que esperavam.
Quando Martin ainda estava sentado nos bancos confortáveis do seminário, há alguns meses, ele contou como a oração era importante para ele. "Sem oração eu me sinto alienado de tudo", disse ele. Agora, nesta situação de crise, ele enfatiza o quanto isso ainda é verdade para ele: "A confiança em Deus e na oração é o que me faz continuar firme nestes dias difíceis".
Daniel compartilha que se sente motivado pela oração e apoio que recebe da Igreja em todo o mundo: "Quando eu assisti a um vídeo de encorajamento que me mostrou milhares de cristãos orando por nós, eu queria chorar. Quando estamos em uma situação como essa, achamos que o mundo se esqueceu de nós, mas agora vejo que nossos irmãos estão intercedendo por nós”.